Os Arquivos de Berzin

Arquivos sobre Budismo do Dr. Alexander Berzin

Mudar esta página para Versão Texto. Saltar para navegação principal.

Home > Fundamentos do Budismo Tibetano > Nível 2: Material Lam-rim (estágio gradual) > Texto O Fundamento para as Boas Qualidades

Texto O Fundamento para as Boas Qualidades

(Yon-tan gzhi-gyur-ma)
por Tsongkhapa (Tsong-kha-pa Blo-bzang grags-pa)
Traduzido por Alexander Berzin em 1982
Revisado em 2003

(1) A confiança (saudável) num bondoso mestre espiritual,
Fundamento de todas as boas qualidades, é a raiz do caminho.
Vendo isto bem, peço inspiração para confiar
Com grande apreço, através de muito empenhamento.

(2) Esta excelente base de trabalho com suas liberdades, encontrada mas uma só vez,
É difícil de obter. Tendo compreendido a sua grande importância,
Peço inspiração para desenvolver sem rupturas,
Uma atitude para tomar sua essência em todas as formas, dia e noite.

(3) Ao morrer, meu corpo e força vital irão perecer rapidamente,
Como bolhas numa corrente em movimento. Lembrando isto,
E tendo encontrado a estável certeza de que após a morte
Os frutos das minhas ações luminosas e fuscas seguirão,

(4) Como uma sombra a um corpo, eu peço inspiração para ter sempre o cuidado
De me livrar mesmo da mais ligeira, mais pequena ação
Que construiria uma rede de falhas, e de realizar
Todas as ações possíveis que irão construir uma rede de força construtiva.

(5) Os esplendores da existência compulsiva,
mesmo quando satisfeitos, nunca são suficientes;
Entrada de todos os problemas, eles são incapazes de tornar segura minha mente.
Ciente destas armadilhas, peço inspiração
Para desenvolver um grande e ávido interesse no êxtase da liberação.

(6) Induzido por este puro pensamento motivador,

Peço inspiração para levar a sério, com plena atenção, vigilância e grande cuidado,
As práticas para a liberação individual,
Raiz dos ensinamentos.

(7) Tal como eu caí no oceano da existência compulsiva,
Assim também caíram todos os seres vagantes – eles foram minhas mães.
Vendo isto, peço inspiração para atingir o supremo objetivo bodhichitta
De assumir a responsabilidade de libertar estes seres vagantes.

(8) Mesmo se eu tiver desenvolvido esta mera decisão, se não tiver o hábito
Dos três tipos de disciplina ética, não serei capaz de alcançar
Um (supremo) estado purificado. Vendo isto bem, peço inspiração
Para praticar com grande esforço os votos do bodhisattva.

(9) Peço inspiração para depressa desenvolver, no meu fluxo mental, o caminho
Que combina o par: uma mente calma e tranquila,
e uma mente excepcionalmente perceptiva,
Acalmando o vagueio mental em relação a objetos de distorção
E discernindo corretamente o correto significado (do vazio).

(10) Quando através dos caminhos comuns eu me tiver treinado
E me tornado num recipiente, peço inspiração para facilmente embarcar
No Veículo forte [como] Diamante, supremo de todos os veículos,
Sagrada passagem para a outra margem para os de boa ventura.

(11) Depois, quando tiver encontrado a certeza genuína no que foi dito,
Que o fundamento para completar os dois tipos de verdadeiras aquisições
Seja o de manter totalmente puras as práticas dos laços chegados e as abstinências dos votos,
Peço inspiração para as guardar mesmo a custo da minha vida.

(12) Então, compreendendo corretamente os pontos essenciais dos dois estágios,
Que são a essência das classes do tantra, peço inspiração
Para os realizar de acordo com o discurso iluminador d’O Sagrado,
Nunca me desviando da conduta das quatro sessões (diárias) de yoga.

(13) Peço inspiração aos pés dos mentores espirituais
Que assim indicam o excelente caminho
E aos amigos para que a correta prática permaneça firme,
E que as enormes interferências externas e internas sejam acalmadas.

(14) Que em todas as minhas vidas eu nunca seja separado de perfeitos gurus;
Que eu possa pôr a bom uso o todo perfeito Dharma;
E pela completa obtenção de todas as boas qualidades dos estágios e caminhos,
Que eu possa alcançar depressa o supremo estado de Vajradhara.