Os Arquivos de Berzin

Arquivos sobre Budismo do Dr. Alexander Berzin

Mudar esta página para Versão Texto. Saltar para navegação principal.

Home > Fundamentos do Budismo Tibetano > Nível 2: Material Lam-rim (estágio gradual) > Esquema Básico dos Cinco Fatores Agregados da Experiência

Esquema Básico dos Cinco Fatores Agregados da Experiência

Alexander Berzin
Fevereiro de 2002

Cada momento da nossa experiência é composto de uma multitude de variáveis. Os cinco fatores agregados da experiência (phung- po, sânsc.: skandha, agregados) constituem um esquema de classificação para essas variáveis – ou seja, para os componentes não-estáticos (impermanentes).

A palavra agregado significa uma coleção; assim, cada agregado é uma coleção de muitos componentes. Os componentes de um agregado podem ser tipos diferentes de fenómenos, tais como o amor e a raiva, ou podem ser possibilidades diferentes de um fenómeno, tais como sensações de níveis de felicidade diferentes. Quando faz parte da nossa experiência, cada componente variável muda de momento a momento e tem uma duração de continuidade diferente.

Como a definição do que existe é o validamente conhecível, e como tudo validamente conhecível pode ser um objeto da nossa experiência, assim, tudo o que existe pode ser um objeto da nossa experiência. Isto significa que todos os fenómenos não-estáticos podem ser classificados dentro dos cinco agregados. Alguns estão ligados com as nossas continuidades mentais (sems-rgyud, fluxo-mental), tal como a nossa própria felicidade; e alguns estão ligados com as continuidades mentais de outros seres sencientes, tais como a felicidade de qualquer outra pessoa. Outros não estão ligados a nenhuma continuidade mental, tal como uma rocha. Os fenómenos estáticos, tal como o espaço, podem fazer parte da nossa experiência, mas não estão incluídos no esquema de classificação dos cinco fatores agregados.

Assim, os cinco fatores agregados assemelham-se a cinco sacos. Cada momento da nossa experiência tem um ou mais componentes de cada saco, e cada variável que constitui a nossa experiência está num dos sacos. Contudo, estes sacos são meras abstrações imputadas com base nas coleções dos componentes. Os sacos e os seus componentes não existem por si próprios algures no nosso interior ou exterior. Quando um fator agregado, tal como a felicidade ou a raiva, não faz parte da nossa experiência do momento, não existe como algo que se possa encontrar noutro lugar.

O Agregado das Formas dos Fenómenos Físicos

Cada momento da nossa experiência tem, como parte dele, uma ou mais formas de fenómenos físicos. Estas formas encaixam-se nos onze agrupamentos do agregado das formas de fenómenos físicos (gzugs-kyi phung-po, agregado das formas).

Os cinco objetos sensoriais:

  1. visões;

  2. sons;

  3. odores;

  4. sabores;

  5. sensações físicas.

Os cinco sensores cognitivos físicos (dbang- po, poder dos sentidos):

  1. células dos olhos sensíveis à luz;

  2. células dos ouvidos sensíveis ao som;

  3. células do nariz sensíveis ao odor;

  4. células da língua sensíveis ao sabor;

  5. células do corpo sensíveis às sensações físicas.

A décima primeira categoria inclui todas as formas de fenómenos físicos, apenas cognoscíveis pela cognição mental. Tecnicamente, elas são:

  1. formas de fenómenos físicos incluídas apenas entre os estimuladores cognitivos que são todos os fenômenos (chos-kyi skye-mched-kyi gzugs). Incluem formas de fenómenos físicos que são imperceptíveis aos nossos sensores cognitivos físicos, tais como as imagens e os sons que experienciamos nos sonhos. Os anteriores dez componentes deste agregado incluem os estimuladores cognitivos que são formas de fenómenos físicos (gzugs-kyi skye-mched).

Num sentido lato, mesmo quando estamos a dormir profundamente, sem sonhar, ainda temos um corpo como base para a nossa experiência de dormir. Assim, cada momento do nosso sono possui um agregado de formas de fenómenos físicos.

O Agregado de Sensações de um Nível de Felicidade

A palavra inglesa feelings [sensações] exprime uma enorme variedade de significados. Inclui sensação de níveis de felicidade ou de infelicidade; sensações táteis, tais como macio ou áspero; e sensações físicas, tais como quente ou frio, prazer ou dor, ou movimento. As sensações também podem referir-se às emoções, tal como a sensação de irritação; ou às intuições, tal como a sensação de que no dia seguinte irá chover. Pode também significar a sensibilidade estética, tal como o sentimento artístico, ou a sensibilidade emocional, tal como sensações de mágoa.

O agregado de sensações de um nível de felicidade (tshor-ba'i phung-po, agregado das sensações) inclui apenas o primeiro tipo de sensações nesta lista. Seja com cognição sensorial ou mental, cada momento da nossa experiência tem, como um dos seus componentes, uma sensação de algum nível de felicidade, numa escala que vai desde a felicidade total ao ponto neutro até ao sofrimento ou à infelicidade total.

O Agregado de Distinções

Cada momento da nossa experiência também inclui um fator do agregado de distinções (' du-shes-kyi phung-po, agregado do reconhecimento). Distinguir é uma consciência subsidiária (sems-byung, fator mental) que faz parte da cognição sensorial ou mental de qualquer coisa. Distingue [entre] o aspecto característico e especial de um objeto focado, e os aspectos característicos e especiais dos objetos não focados. Por exemplo, quando vê a face de alguém, distingue a forma e a cor da face, das formas e cores de tudo que não é a face – ou seja, de todo o resto que é visto, no momento, no campo-cognitivo da visão.

Assim, reconhecimento não é uma tradução exata deste tipo de consciência subsidiária. Reconhecimento implica ter experienciado previamente algo semelhante ao que estamos experienciando agora, comparando os dois objetos da experiência e entendendo-os juntos como pertencendo à mesma categoria. Assim, embora o processo de reconhecimento inclua distinções, envolve também a consciência profunda das igualdades (mnyam-nyid-kyi ye-shes), que não é um componente deste fator agregado.

O Agregado de Outras Variáveis Afetantes

O agregado de outras variáveis afetantes (' du-byed-kyi phung-po, agregado das volições, agregado das formações cármicas) inclui todas as variáveis, que afetam a experiência e que não são incluídas nos outros quatro agregados.

Algumas das variáveis afetantes são concomitantes (ldan-pa'i 'du-byed) com a consciência principal (rnam-shes) da experiência, tais como as emoções positivas e negativas, a atenção e o interesse. Outras variáveis afetantes são não-concomitantes (ldan-min 'du-byed), tal como os hábitos. Concomitante significa que compartilham cinco características em comum, como por exemplo o mesmo objeto focal. Cada momento de experiência contém muitos itens deste fator agregado.

Agregado da Consciência Principal

O agregado da consciência principal (rnam-shes-kyi phung-po, agregado da consciência) inclui os seis tipos principais de consciência:

  1. consciência do olho;

  2. consciência da orelha;

  3. consciência do nariz;

  4. consciência da língua;

  5. consciência do corpo;

  6. consciência mental.

A maioria das teorias cognitivas ocidentais discute a consciência como um único fator que pode cognizar todas as categorias de objetos cognitivos – visões, sons, cheiros, sabores, sensações físicas e objetos puramente mentais, tal como quando pensamos. Em contraste, o esquema dos cinco fatores agregados especifica tipos diferentes de consciência principal, em termos do sensor cognitivo de que depende para [o seu] surgir.

A consciência principal apenas cogniza a natureza essencial ou a categoria do fenómeno (ngo-bo) que alguma coisa é. Por exemplo, a consciência do olho cogniza uma visão como apenas uma visão.