Os Arquivos de Berzin

Arquivos sobre Budismo do Dr. Alexander Berzin

Mudar esta página para Versão Texto. Saltar para navegação principal.

Home > Aproximando-nos ao budismo > Budismo Hoje no Mundo > Acreditar em Uma Verdade ou em Muitas Verdades

Acreditar em Uma Verdade ou em Muitas Verdades

Sua Santidade o XIV Dalai Lama
Hamburgo, Alemanha, 21 de Julho de 2007
Transcrito e ligeiramente revisado por Alexander Berzin

Algumas religiões acreditam em uma verdade e outras acreditam que existem várias verdades. Como podemos resolver essa diferença?

Por exemplo, algumas pessoas acreditam piamente que a sua própria religião é a suprema, exclusivamente verdadeira, e que as outras religiões são falsas. Mas a religião é uma questão pessoal, individual. Assim, para qualquer indivíduo, o que ele ou ela acredita e segue é de fato a única religião para eles. Mas quanto aos meus amigos que acreditam que só existe uma verdadeira religião para todos, a realidade é que no mundo existem várias religiões e várias verdades. Temos que aceitar a realidade. Portanto, em termos de várias pessoas e comunidades, várias religiões são perfeitamente admissíveis.

Quanto aos que acham que existe apenas uma verdade, uma religião, sigam em frente, sigam essa religião. Mas, por favor, respeitem as outras religiões, pois elas beneficiam profundamente os meus irmãos e irmãs. Por isso eu admiro, aprecio e respeito todas as religiões – cristãs, muçulmanas, judaicas, hindús.

Alguns cristãos descrevem-me como um bom cristão. Eu considero alguns cristãos como bons budistas. Aceito todas as principais práticas do cristianismo – o perdão, a compaixão, a caridade, e assim por diante. Eu considero a causa e o efeito a base da religião, enquanto os cristãos consideram Deus a base. Eu lhes digo que os ensinamentos sobre a origem dependente e a vacuidade são da nossa conta e não vos dizem respeito. Não há necessidade de se preocuparem com isso. Mas os outros ensinamentos, como os que dizem respeito ao amor e compaixão, são por todos nós mantidos em comum. Esses ensinamentos que partilhamos são a base de toda a harmonia.